2014

Verdadeiros(as) Discípulos(as)(parte 4) – A Fé que Vence

O texto que lemos no Evangelho de Mateus relata a experiência do centurião e como ele recebeu o milagre da restauração de seu criado. É uma experiência maravilhosa e carregada de orientações para que possamos desenvolver uma fé simples, porém vencedora. Jesus fica admirado com a fé desse homem (Mateus 8.10). Vejamos o que podemos aprender na experiência desse homem sem nome e reconhecido apenas como um Centurião:

Verdadeiros(as) Discípulos(as) – 3

Com muita frequência ouvimos notícias de pessoas que acabaram destruindo a sua vida em função de uma doença chamada anorexia. Essa doença leva a pessoa a ter uma visão distorcida de si mesma, por mais magra que a pessoa esteja, ela se vê como gorda. No mundo espiritual o ser humano foi afetado por uma doença espiritual chamada pecado. A natureza pecaminosa gera uma visão distorcida e afeta a nossa capacidade de pensar nas coisas de Deus e de confiar na Palavra de Deus.

Verdadeiros(as) Discípulos(as) -1

O termo discípulo tornou-se muito comum em nosso tempo, mas nem sempre pensamos nas implicações disso em nossas vidas. Muitas pessoas se identificam como discípulos. Alguns afirmam ser discípulos de pessoas, outros afirmam serem discípulos de Jesus. Mas, o que é um verdadeiro discípulo? O termo significa ser seguidor integral de seu mestre, isso é um discípulo. Isso diferencia um aluno de um discípulo. O aluno pode até ter aprendido alguma coisa com o mestre, mas não segue e nem obedece ao mestre; já o discípulo é um seguidor que procura levar a sério tudo o que seu mestre fala. Jesus enviou pessoas para fazerem discípulos, Ele mesmo nos chama para sermos seus discípulos, não alunos. Alguns se iludem vivendo como alunos e achando que são discípulos. Qual a sua condição? Um verdadeiro discípulo de Jesus é alguém que:

Elefantes e Grilos

Você já teve um elefante em casa? Provavelmente, não! Mas se tivesse você saberia facilmente onde encontrá-lo. Você já teve um grilo em sua casa? Às vezes ele aparece do nada e começa a incomodar com o seu “cricrilar” e normalmente perdemos muito tempo na tentativa de encontrá-lo. Quando tiramos o foco dele, normalmente desaparecem.

Porque poucos são íntimos de Deus?

Vontade, afinidade e oportunidades são elementos essenciais para que se desenvolvam relacionamentos profundos e significativos. O primeiro fator preponderante para que um relacionamento possa se aprofundar, chama-se vontade. Afinidade e oportunidades também são essenciais para que relacionamentos sejam firmados, porém cremos que serão geradas por Deus quando existe o fator vontade.

Confiando no Senhor para Viver

O Salmo 128 começa com a seguinte expressão: Feliz é aquele que teme ao Senhor e anda nos seus caminhos. Creio que essa afirmação vem para nos mostrar que o anseio que está no coração de todos os seres humanos de ser realizado e feliz não está nas conquistas que conseguimos realizar. Se analisarmos bem, vamos perceber que tudo o que fazemos tem por trás essa motivação, o desejo de ser feliz e realizado. Ageu 1.5-7 mostra isso na vida do povo de Israel depois de terem saído da escravidão, começaram a correr atrás de suas próprias coisas para se sentirem felizes e realizados e tudo o que conseguiram foi frustração. Nos textos lidos, Deus nos mostra o caminho para nos sentirmos felizes e realizados, veja comigo:

Basta para Cada Dia o Seu Próprio Mal

A frase tema de nosso estudo é uma palavra do Senhor Jesus após um desafio de acertarmos nossas prioridades, “Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua vontade”. Jesus encerra este desafio nos alertando sobre o resultado de nossas ações sem a direção de Deus. Às vezes aos nossos olhos parecem coisas boas, mas os resultados sempre são destruidores. Não temos o controle e nem o poder de estabelecer as coisas que ocorrerão no nosso dia. Alguns chamam de crises as situações de surpresa que recaem sobre o cotidiano, e que devem ser entendidas como oportunidades de crescer, de amadurecer e, mais do que nunca, de experimentar a ação de Deus trazendo direção e luz. Essas crises podem acontecer em várias áreas da vida, como a dificuldade no emprego, na vida familiar, nos negócios, etc …, porém também podem atingir áreas mais profundas da vida, como uma enfermidade. Normalmente essas coisas sempre nos pegam de surpresa. A pergunta chave é: Como podemos lidar com essas “surpresas” da vida?

Colocando a Casa em Ordem

Você já imaginou uma casa de cabeça para baixo? Vivemos um período em que a família perdeu sua referência de ser um lar. Tudo ficou ao contrário. Muitos não gostam de ficar em casa. O casamento tem sido desvirtuado. A maternidade foi desvalorizada. Poucos sabem o que é uma família com pai, mãe e filhos. A casa precisa ser colocada em ordem novamente.

Discernindo os Inimigos da Família

Edificando na Rocha, foi o tema da célula passada. Procuramos mostrar que não existe edificação sólida se não entendermos alguns princípios básicos, ou seja, só existe uma fonte, precisamos conhecer e andar na palavra e buscar de Deus um espírito humilde diante de Deus e das pessoas. Hoje gostaríamos de desafiá-lo a buscar em Deus a capacidade de discernir alguns inimigo

Família: Edificando na Rocha

Na célula passada foi elaborada a seguinte pergunta: “E a família, vai bem?” O objetivo da pergunta era nos levar a refletir no propósito de Deus para a família. Afirmamos que Deus criou a família para ser um lugar de bênção e descanso e verdadeiramente cremos nisso. No entanto para desfrutar dessa verdade precisamos tomar decisões diárias na direção de Deus. Em Mateus 7.24-27 Jesus contou uma história sobre duas famílias, dois sonhos, dois projetos a princípio abençoadores, no entant

Powered by WordPress | Desenvolvido por: Fabricio Soares