Elefantes e Grilos

SERMÃO N° 01 – 04.01.2016 | Tema: “Elefantes e Grilos”

Quebra-gelo: Você já errou quando tomou decisões debaixo de pressões?

Textos Bíblicos: Salmo 1.1-6; Filipenses 4.4-9; Tiago 1.25.

Introdução: Você já teve um elefante em casa? Provavelmente, não! Mas se tivesse você saberia facilmente onde encontrá-lo. Você já teve um grilo em sua casa? Às vezes ele aparece do nada e começa a incomodar com o seu “cricrilar” e normalmente perdemos muito tempo na tentativa de encontrá-lo. Quando tiramos o foco dele, normalmente desaparecem.

 

Às vezes a vida nos traz “elefantes”, grandes provações que nos invadem. Mas na maioria das vezes nossos dias são vividos com os “grilos”: coisas pequenas na vida que parecem nos incomodar, estressar, dominar nossos pensamentos e desviar nossas mentes de coisas mais importantes. E existem muitos grilos que se transformaram em elefantes porque não demos a devida importância quando deveríamos. Quando os elefantes aparecem ou os nossos dias estão cheios de “cricris” podemos ouvir o que nos diz o Senhor, Ele sabe como nos orientar. Veja comigo:

 

1)- Buscar o conselho na fonte certa. (Salmo 1.1-6) – A maioria de nós age por impulso, não temos o hábito de buscar conselhos e por isso muitas vezes os “cricris” da vida acabam nos consumindo e muitas vezes se transformando em “elefantes”. O Salmista nos revela que existem duas fontes, uma que nos abençoa e outra que destrói e nos “arrebenta”. Você já desenvolveu o hábito de buscar conselhos? Caso positivo, você tem buscado na fonte que abençoa ou na fonte que destrói? Busque na fonte certa e com certeza verá a vitória.

2)- É preciso praticar o conselho recebido da parte de Deus (Tiago 1.25). – Conselho recebido e não praticado gera frustração e cai no vazio. Não há nada que Deus não possa, não há nenhuma circunstância humana que não tenhamos uma direção de Deus. João 6.68 revela um momento de crise dos discípulos de Jesus e nesse momento crítico eles têm um discernimento que todos nós deveríamos ter: “para quem iremos nós? Tu tens as palavras da vida eterna”. Só o Senhor tem as palavras da vida, precisamos aprender a praticá-las.

3)- Ocupar a mente e o coração com a palavra da vida (Filipenses 4.6-9) – e perseverar nela. – Deus está sempre presente, não para fazer as coisas que gostamos e precisamos, mas para nos conduzir de acordo com a sua vontade que sempre será boa, perfeita e agradável (Romanos 12.1-2). Quando decidimos ocupar a mente e o coração com a palavra da vida, Ele nos faz transbordar em paz, uma paz que tem o poder de “guardar”, proteger a mente e o coração em Cristo Jesus. Imagine o quão seguro é lidarmos com os “elefantes” e os “grilos” dessa vida com a mente e o coração guardados em Cristo Jesus. Você quer isso?

Conclusão: “Elefantes” e “grilos”, “grilos que se transformam em “elefantes” são coisas constantes na vida. Porém precisamos entender que existe uma fonte abençoadora para nós. Que precisamos tomar a decisão de praticar o conselho que se recebe nessa fonte e ter a mente e o coração cheio da palavra da vida. Está disposto(a) a entregar sua vida e deixá-lo mudar o que preciso for? Está disposto a receber dEle, somente dEle a cura que você necessita? Levante a sua mão se é isso que você deseja e vamos orar.

Deixe um Comentário

Powered by WordPress | Desenvolvido por: Fabricio Soares